Páginas

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Como pode?

    A criatividade morar na própria falta? Está ai algo estranho vindo até mim. Até sem algum assunto em especial para escrever, eu me aventuro em escrever algo mesmo assim, mesmo que seja na falta de criatividade como estou agora. É engraçado como a mente nos engana. A gente sempre tem algo a dizer, nós é que somos duros consigo e persistimos em esquecer que sempre se tem algo a dizer ou até mesmo a ouvir.
     O que aliás desvia o assunto completamente, afinal, é isso o que o ser humano tem mania de fazer ( observando que eu não estou julgando ninguém, estou no mesmo saco de farinha que qualquer um), julgar antes de conhecer, ou até mesmo de ouvir o que o outro tem a dizer. Ninguém mais tem aquela capacidade de fazer ao contrário. E as manias humanas não consistem apenas em não parar para ouvir o próximo, mas parar para se ouvir, para ouvir suas próprias necessidades. Temos sempre uma forma de se esconder dos próprios apelos, das próprias angústias. Nada disso resolve, até piora tudo.
   Agora, realmente, para ouvir o próximo temos antes, que nos ouvir. Para ajudar o próximo, temos antes que nos ajudar. Porque a incapacidade de ajudar alguém mora na capacidade de não se ajudar.

2 comentários:

  1. Muito bom. Tá escrevendo melhor que eu....rsrs

    ResponderExcluir
  2. Não diga isso! rs
    O aprendiz nunca supera o mestre!!
    E muito obrigada por acompanhar minhas palavrinhas aqui! beijinhos

    ResponderExcluir