Páginas

domingo, 8 de maio de 2011

1º Domingo de maio não é data comercial, pô!

         Entendeu, não é? Convenhamos que é infeliz a colocação do Dia das Mães como data comercial. Tá, tá bom que as pesquisas disseram que justo essa data rendeu mais compras do que na Páscoa... Mas ninguém precisa ficar cego de materialismo e tirar totalmente o significado sagrado que o dia 8 de maio tem.
          Mãe, nós só temos uma. Eu tenho uma companheira, amiga, confidente de ouro morando no mesmo teto que eu. Depois que todo mundo vê o que eu digo, faço, falo para a minha mãe quando se trata de demonstrar o que sinto por ela, vão abrir aquele sorrisinho enjoado e me chamar de babona. Mas amor é assim mesmo: É meloso, puro, singelo...Não há como fugir disso, e tentar é muita burrice da parte de quem o faz. Eu? Eu sou humana, tenho meus erros, sou bastante injusta com minha mãe muitas vezes, e isso me dói. Mas mesmo assim, me acaricia a alma, saber que tenho esse anjo, conpreensivo, atencioso, amoroso, que faz de tudo para fazer com que a família viva em plena harmonia e felicidade.
          Amo olhar para aquele rosto. Amo mais ainda, tudo o que ela é capaz de fazer para que eu faça o que tenho que fazer para ser feliz, mas amo plenamente, acima de tudo, a própria.
          Tudo o que mais quero, são finais de tardes com conversas que só ela e eu somos capazes de ter, porque cada mente se liga com a outra da sua forma. Quero olhar no fundo dos olhos dela e deixar bem claro, todos os dias, o ser necessário que ela é para mim. Alguém que consegue me fazer respirar melhor, me acalmar, me deixar tranquila quando meu coração aperta.
          E você? Já olhou no fundo dos olhos de sua mãe, disse o quanto ela representa para você? E não é só porque é hoje. É porque é desde sempre! E não é só  em palavras que se faz isso. Pense bem em como tem lidado com ela. Eu não sou a pessoa mais indicada para falar de ações, e que ações valem mais que palavras. Bem, sem dúvida, mas nunca é tarde para tentar rever as coisas e ser melhor no que tiver que ser. Espero que eu consiga a meta [meta não, caminho], espero que eu consiga traçar o caminho para ser a melhor filha possível [impossível também é bem vindo], que minha mãe merece.
   

Nenhum comentário:

Postar um comentário