Páginas

sábado, 17 de março de 2012

O Coração tem dessas coisas...

Ás vezes eu queria saber qual é a desse mundo. Você tenta de todo jeito mostrar que consegue sorrir apesar de tudo e de vez em quando eu penso que a necessidade que temos de fazer isso só serve para afastar aquelas interpretações que tanto te machucam. Nunca queremos decepcionar quem amamos e nem estimulá-las a fazer aquele tipo de comentário falando que você está se deixando abater muito facilmente ou que você não está esforçando o suficiente para que as coisas melhorem. Mas quando as coisas pesam demais sobre você, tudo o que se quer fazer é recuar. Eu não acho demais pedir só um tempo para recuperar o fôlego, descansar a mente. Não é desistir, nem se abater. Embora eu tenha respondido de forma errada às chamadas de atenção. É que ninguém sabe ser incansavelmente forte.
Eu não sei. E quando tudo começa a tirar meu ar, é que eu percebo que é a hora de rever tudo aquilo que falta e o que não funciona. Não acho demais pedir para respeitar meu declínio de curta duração, já que tenho plena consciência de que ainda não acabou e igualmente eu ainda não baixei a cabeça. Enfim...

sexta-feira, 9 de março de 2012

Porque escrever tem sido o meu refúgio...

E tem sido o que me salvou nos últimos dias. Escrever é pensar duas vezes antes de agir assim como também é agir duas vezes antes de pensar (Chico Buarque é vida! rs). É minha solitude. É onde eu paro e respiro enquanto eu acho outros meios de sobreviver a muita coisa. E também é o meio de "fotografar" idéias, de fixar tudo aquilo que eu acho importante. É quando eu não quero esquecer sentimentos. Quando quero esquecer algo, simplesmente nem escrevo. As palavras que são minhas, são só minhas. Um mundo que é só meu e não cabe mais ninguém. Mas esse é um pedaço de mim, acho que talvez, qualquer ser que se preze, tenha. Um dia desses, logo após o almoço, eu estava conversando com meu cunhado sobre uma das filosofias de vida que os irlandeses pregam e talvez nem todos pratiquem, mas acho admirável e interessante: Felicidade acima de tudo. Tanto que já vi retratarem em filmes velórios animados. Bebidas para cá, música para lá e o caixão no meio do salão. E penso que isso se aplica em tudo, não só quando tem-se de lidar com a morte. Tá, daí ele me pergunta: 'O que é a Felicidade?' Não pensei muito e logo respondi: 'Eu sei lá, só sei que faz bem.'...
Ahhhh, e deixa eu sonhar...

quarta-feira, 7 de março de 2012

Sim, eu ainda queria ser inocente.

Crianças são as criaturas mais abençoadas que já vi. Sua inocência chega a ser um presente. Elas parecem lidar muito melhor que nós com os obstáculos que muitas vezes a vida nos oferece. É como se o fato de elas desconhecerem o que as acontecem, as deixassem tranquilas, como se nada estivesse acontecendo. Na verdade elas passam pelas coisas com uma leveza que muitas vezes está até longe de nossa compreensão. O que nós perdemos então quando crescemos, é a inocência... Isso vem com o conhecimento. Mas que nunca percamos, por favor, a pureza. Inocência e pureza: Uma é irmã da outra. A inocência ao longo do tempo logo é substituída pela inteligência. A pureza? Ah, a pureza, aquilo que quando chegamos a idade adulta, nos faz lidar com a vida com sabedoria... Porque saber e sabedoria podem até se parecer, mas uma vai para um lado e outra para outro.

segunda-feira, 5 de março de 2012

O mundo está ao contrário...

E só eu não reparei. De toda a beleza que há no mundo, há também o que paralisa, o que gera incertezas. E só se pode passar por cima disso tendo muita coragem! O ruim é quando essa coragem fica inteiramente contida naqueles atos que para os outro podem até soar banais e causar risos irônicos, mas para você são simplesmente atos heróicos. Complicamos a vida? Pode até ser, mas se não sentirmos com força toda aquela segurança que necessitamos, nada feito. O certo é que o estagnado, travado, parado está aí e muitas vezes gera medo. Mas também, com certeza, há o movimento. A graça das ondas e a suavidade dos ventos para que as coisas mudem o tempo inteiro.



Porque eternidade tem seus inúmeros significados, e cada um escolhe o seu.