Páginas

sexta-feira, 9 de março de 2012

Porque escrever tem sido o meu refúgio...

E tem sido o que me salvou nos últimos dias. Escrever é pensar duas vezes antes de agir assim como também é agir duas vezes antes de pensar (Chico Buarque é vida! rs). É minha solitude. É onde eu paro e respiro enquanto eu acho outros meios de sobreviver a muita coisa. E também é o meio de "fotografar" idéias, de fixar tudo aquilo que eu acho importante. É quando eu não quero esquecer sentimentos. Quando quero esquecer algo, simplesmente nem escrevo. As palavras que são minhas, são só minhas. Um mundo que é só meu e não cabe mais ninguém. Mas esse é um pedaço de mim, acho que talvez, qualquer ser que se preze, tenha. Um dia desses, logo após o almoço, eu estava conversando com meu cunhado sobre uma das filosofias de vida que os irlandeses pregam e talvez nem todos pratiquem, mas acho admirável e interessante: Felicidade acima de tudo. Tanto que já vi retratarem em filmes velórios animados. Bebidas para cá, música para lá e o caixão no meio do salão. E penso que isso se aplica em tudo, não só quando tem-se de lidar com a morte. Tá, daí ele me pergunta: 'O que é a Felicidade?' Não pensei muito e logo respondi: 'Eu sei lá, só sei que faz bem.'...
Ahhhh, e deixa eu sonhar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário